Taxa de desemprego não é um indicador confiável

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

No relatório lançado em janeiro de 2020, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) alertou que as taxas de desemprego não são um indicador confiável. O número de profissionais desempregados, índice que auxiliava em projeções econômicas e na visão panorâmica do país, já não consegue mostrar o cenário real do mercado de trabalho.

O relatório mostra que taxas de desemprego não mostram mais a realidade de um país porque o emprego formal deixou de ter a importância que tinha. Hoje, com novas opções de trabalhos autônomos e individuais, indicadores como a taxa de desemprego não conseguem trazer números reais.

Ou seja, tentar avaliar as chances de conseguir um emprego baseando-se em notícias e relatórios econômicos é uma péssima ideia. Afinal, além de ser um indicador não confiável, mostra apenas um recorte do mercado de trabalho.

Desemprego ou emprego informal?

Os empregos informais e autônomos, opções que muitas vezes oferecem maior flexibilidade de horários, hoje representam uma fatia maior do total de profissionais ativos no Brasil.

Mas os indicadores não conseguem avaliar individualmente se os profissionais nesses sistemas de trabalho querem voltar ao mercado formal ou não. E isso acaba distorcendo os números divulgados em relação à realidade, porque só pode ser considerado desempregado quem segue buscando a contratação formal.

As novas profissões individuais, como motorista de aplicativo, entre outras, acabam se tornando opções para quem precisa complementar renda ou está afastado do mercado formal, por qualquer que seja o motivo.

Trabalhar nesse sistema é uma saída que muitos desempregados buscam. Mas enquanto ela garante a saúde financeira, ela fica em desvantagem em relação ao emprego formal.

Profissionais autônomos não tem garantias que a contratação formal oferece, como benefícios, segurança social, auxílio em caso de doença e mais.

Como conseguir um emprego formal com um bom salário

Muitos profissionais estão em busca de contratação para sair do desemprego ou fazer uma mudança em sua carreira, seja de cargo, de empresa ou até de área de atuação.

E o que mais acontece com a maioria desses profissionais é não receber retorno dos currículos que enviam para as poucas vagas que encontram. Isso não acontece por falta de vagas de emprego ou porque são profissionais ruins: é porque não usam estratégia na busca por recolocação.

O mercado de trabalho não funciona mais como funcionava há alguns anos. Os processos seletivos mudaram. As melhores vagas de emprego não estão divulgadas (mas ainda é possível conseguir uma delas)!

É possível conseguir ótimas oportunidades, basta saber como funciona o mercado de trabalho hoje. É exatamente isso que eu vou mostrar na minha próxima aula. Em menos de uma hora, você fica sabendo:

  • Como encontrar as melhores vagas (que não estão publicadas nos sites de vagas)
  • Como conseguir um bom emprego mesmo sem ser o melhor candidato
  • Porque bons profissionais não recebem retorno mesmo enviando muitos currículos
  • Como entrar na nova empresa com o salário justo com a sua capacidade

A aula é gratuita enquanto houver vagas! Participe clicando no link:

QUERO PARTICIPAR

Aumente suas chances:

Renata Felix

Renata Felix

“Sua situação atual não define você. Se houver 1% de chances de dar certo, tenha 99% de atitude e determinação”

Posts Recentes

Redes Sociais

Linkedin Icon
Nova Palestra Gratuita!
Como Fazer O Robô Do Linkedin Encontrar O Emprego Ideal Pra Você
Vagas Limitadas. Reserve seu lugar agora:
Linkedin Icon
Nova Palestra Gratuita!
Como Fazer O Robô Do Linkedin Encontrar O Emprego Ideal Pra Você
Garanta sua vaga nesta AULA ONLINE GRATUITA clicando no botão abaixo: