Como uma recrutadora procura emprego?

Tempo de leitura: 4 minutos

Profissional de RH com experiência em duas áreas, Bruna foi desligada da empresa onde trabalhava e tinha dificuldade para encontrar um emprego novo. Como ela mesmo diz, precisou de ajuda para entender como fazer a diferença entre a concorrência.

Veja a entrevista que fiz com ela:

Mesmo sendo uma recrutadora profissional, uma pessoa que já trabalhava com RH desde 2012, o grande triunfo da Bruna (segundo ela mesma) foi assumir que precisava de ajuda. Seja por questões pessoais, emocionais ou qualquer outro fator, correr atrás do que vai ajudar a atingir um objetivo tem muito mais resultado do que continuar tentando as mesmas coisas que não deram retorno antes.

A gente acha que por ser da área de RH, ‘eu já sei sobre currículo, eu já sei como me portar na entrevista de emprego, eu não preciso de ajuda'. E não foi bem assim que aconteceu.

Enquanto ainda estava empregada, Bruna já mantinha o olho no mercado porque sabia que as coisas na empresa não andavam muito bem. E como ela mesmo comenta no vídeo, nem as vagas nem os salários que ela encontrou nessa época eram dentro do que ela esperava.

Comecei a perceber que alguma coisa realmente estava errada…

Durante essa procura, ela percebeu que as oportunidades que surgiam no seu radar eram para generalista, embora seu desejo era por uma área mais específica em que ela já tinha experiência. Depois de acompanhar as lições do curso, Bruna percebeu que eram essas as vagas que apareciam para ela em razão da maneira que o currículo dela foi montado.

Alguém com quem contar

Bruna menciona que achou interessante a proposta do Admirável Emprego Novo quando viu um convite para a palestra, por isso se inscreveu para participar. Desempregada, com obrigações financeiras e ainda com a faculdade para pagar, a recolocação não podia esperar.

Assisti, achei legal. Depois vi o convite para outra palestra, outro assunto, e falei ‘achei a outra palestra interessante, vou assistir também.

Convencida de que precisava de ajuda, não teve mais dúvidas e inscreveu-se no curso completo. Além das aulas, algo que a Bruna nem esperava foi a peça que faltava para que ela conseguisse a contratação. Veja o perfil dela no Linkedin: https://www.linkedin.com/in/brunatrrios/

No vídeo, Bruna conta como o atendimento da equipe foi fundamental para ela, que tinha uma dúvida pessoal sobre a própria trajetória profissional. Com ajuda de uma das especialistas em RH que auxiliam os alunos, conseguiu uma resposta esclarecedora e instruções sobre o seu caso específico.

O único trabalho que tive (nessa parte) foi ler a resposta da especialista e colocar dentro do contexto para explicar para a entrevistadora.

Como uma recrutadora procura emprego?

Bruna assistiu as aulas do curso, logo fez modificações no currículo conforme as atividades práticas do módulo de CV e enviou para ex-colegas. Por meio de um desses contatos, o gerente de RH de uma empresa de grande porte entrou em contato com ela.

(Ele) tinha uma vaga bem na área que eu queria atuar, que é treinamento e desenvolvimento.

A empresa logo pediu que a Bruna enviasse sua pretensão salarial. Ela usou as estratégias propostas nas aulas do curso para estimar o valor do seu salário dentro da expectativa pessoal e da prática de mercado. E o que ela pediu foi aceito! A entrevista foi muito positiva, Bruna revela que saiu da empresa se sentindo confiante.

Fica a lição! Às vezes a gente se pega meio orgulhoso, ‘já sou da área, entendo como funciona, já sou gerente, já sou líder de equipe, já sou supervisor, eu não preciso desse tipo de ajuda'. Quando na verdade é o detalhe que faz a diferença. Foi exatamente o que aconteceu comigo.

Ao final do curso, há um vídeo que Bruna menciona ter gostado muito. É uma orientação para aquela dúvida: E seu eu não passar na entrevista?

O que deixa as pessoas nervosas é o medo de não conseguir.

Muita gente perde grandes oportunidades por causa do estado emocional e da pressão por um novo emprego. É preciso saber como o mercado funciona para encontrar as vagas certas para cada perfil e, ao mesmo tempo, saber se posicionar como um bom encaixe. É ensinando alunos a potencializar tudo que têm a oferecer para uma vaga que estamos mudando a vida de muitos profissionais e suas famílias, como é o cado da Bruna.

Leia também:

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.