Adriano passou a receber convites no Linkedin, inclusive para trabalhar fora do país

Tempo de leitura: 3 minutos

Com muito tempo de carreira, Adriano encarou o desafio de aprender a fazer um currículo para o mercado atual.

Como explico na conversa, profissionais muito experientes costumam ter dificuldade em fazer um currículo que seja objetivo e que saiba destacar o que têm de melhor de um jeito vendedor. E Adriano confirma que antes do curso, não sabia como estruturar um currículo.

O momento de decisão e dedicação

Com dez anos de carreira na mesma empresa, Adriano não se sentia mais parte da equipe e decidiu pedir demissão. Ele também se deu conta de que fazia os mesmos dez anos que não procurava emprego e entendeu que precisava atualizar seus conhecimentos e práticas do mercado.

“Quando comecei a procurar emprego, quando tinha 18/19 anos, o mundo era diferente. Você pegava sua pastinha debaixo do braço, ia até uma agência, entregava seu currículo, preenchia uma ficha, fazia a entrevista e era contratado. Hoje, com as plataformas digitais, seja Linkedin ou seja sites de recrutamento de pessoal, a coisa mudou.”

Dessa vez, Adriano trocou a pastinha por orientação do Admirável Emprego Novo e seu currículo antigo por um novo jeito de se posicionar. Ele, que já tinha um perfil no Linkedin, passou a enxergar e usar a rede de outra forma.

“O Linkedin é uma ferramenta muito importante nos dias atuais. Eu usava antes, mas de uma maneira diferente do que aprendi (no curso).”

Preparado para o mercado atual, Adriano então aplicou para vagas em seis das quase dez multinacionais que atuam na sua área de conhecimento no Brasil. Ele foi chamado para processos seletivos em todas!

O perfil do Adriano no Linkedin (https://www.linkedin.com/in/adriano-jesus-fieldservice) rendeu até contato com uma recrutadora internacional que buscava um profissional com o perfil dele para atuar em uma multinacional norte americana em sua sede no México. 

“A vaga não era o que eu buscava, não era um país que me interessava. Mas foi legal ser achado, ser reconhecido.”

Inclusive, duas dessas vagas chegaram até ele através do Linkedin, sendo que uma delas não estava sendo divulgada publicamente, ou seja, não estava na área de vagas da rede nem no próprio site da empresa.

Os resultados

De todos os processos seletivos que participou nessa nova etapa da carreira profissional, Adriano conseguiu proposta de contratação em dois deles.

“Em todas as entrevistas usei táticas que aprendi no curso.”

O que Adriano entende que foi o principal aprendizado foi como se portar e como responder às perguntas na entrevista. Entender o que entrevistadores querem saber com cada questionamento.

“No processo seletivo, se você for técnico demais, talvez o entrevistador não te entenda. E se for raso demais, ele vai ver que você está sendo raso.”

Para quem segue na procura do emprego novo, Adriano dá a dica: manter o foco e ter paciência. Mesmo diante das dificuldades de contas para pagar, o desespero pode botar tudo a perder.

 

Leia também:

 

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.